top of page

Para além da cerveja?! Uma visita ao Museu Van Gogh em Amsterdã

Atualizado: 3 de nov. de 2023



Amsterdã: Desbravando o Museu Van Gogh e Sua Riqueza Cultural


Amsterdã, uma cidade famosa por sua riqueza cultural, oferece uma experiência incomparável para quem curte outras formas de arte além da cerveja! 😁


Uma imperdível é o Museu Van Gogh que recebe mais de 2,2 milhões de visitantes todos os anos. Neste post compartilharei um pouco sobre minha visita e algumas dicas para quem deseja explorar a vida e as obras de Vincent van Gogh no coração de Amsterdã.


Descobrindo o Museu Van Gogh


Situado no Museumplein, o Museu Van Gogh abriga a maior coleção mundial de obras de arte de Vincent van Gogh, incluindo mais de 200 pinturas, 500 desenhos e quase todas as suas cartas.


Dentre as peças mundialmente famosas, destacam-se "Noite Estrelada", "Girassóis" e "O Quarto". Cada galeria oferece uma jornada cronológica pela evolução de Van Gogh como artista, permitindo que os visitantes testemunhem a progressão de seu estilo único.


Obras Favoritas e a Conexão com a Cerveja


Entre as obras mais disputadas pelos cliques dos turistas estão as famosas e várias "selfies" de Van Gogh. Confesso que as obras do período em que ele viveu em Arles, no sul da França, retratando a vida cotidiana, como paisagens, fazendas, vários ângulos dos campos de trigo e da vida dos camponeses me encantam particularmente.


Minha paixão pela história da alimentação e bebidas me faz conectar essas obras à cerveja. Como não ver campos de trigo e não pensar: "Será que esse trigo era utilizado também para fazer cerveja?" Como não associar essas obras a produção de cervejas em fazendas?

A realidade, no entanto, é que Vincent Van Gogh, em busca de resolução para seus conflitos mentais, encontrou em Arles uma inspiração abundante para suas obras, embora sua saúde mental não tenha melhorado durante sua estadia no sul da França. O quadro "Campo de Trigo com um Ceifador", pintado em setembro de 1889 no quarto do hospital onde estava internado, reflete sua contemplação sobre a morte. Para Van Gogh, o trigo simbolizava o ciclo eterno da natureza e a transitoriedade da vida, personificando o ceifador como "a imagem da morte". Nesse contexto, ele via a humanidade como o trigo colhido.


Se você quiser encontrar cerveja nas obras de Van Gogh, dê uma olhada em "In the Café: Agostina Segatori in Le Tambourin, 1887". Van Gogh era não só um frequentador assíduo do Café Tambourin, em Paris, mas também um crush da proprietária, Agostina Segatori com quem teve um breve relacionamento.


A descrição da obra feita pelo museu diz: “No retrato que Vincent pintou dela, ela está sentada em um banquinho em uma mesa em forma de pandeiro. Há um copo de cerveja na mesa e Agostina segura um cigarro aceso. Os pires embaixo do copo denunciam o fato de que ela está tomando sua segunda cerveja. Beber e fumar não era considerado apropriado para mulheres respeitáveis ​​da época, era algo associado a artistas e prostitutas. Agostina foi uma mulher progressista e moderna para a sua época. Ela era independente, pois ganhava seu próprio dinheiro com o café, e oferecia aos artistas mais importantes da época um local para expor seus trabalhos. No fundo da pintura podemos ver as gravuras japonesas que Vincent expôs no café.”


Explorando Profundamente o Museu: Uma Experiência Além das Obras de Arte


Além das obras de arte, o Museu Van Gogh oferece uma visão íntima da vida do pintor. Ferramentas de trabalho, cartas trocadas com seu irmão Theo e a abordagem dos desafios de saúde mental, incluindo depressão e ansiedade, proporcionam uma compreensão abrangente de Van Gogh.


Um comentário na galeria destaca a importância do museu ao abordar a saúde mental do artista: “É bom que o museu dedique mais atenção à saúde mental de Vincent em comparação com 10 ou 50 anos atrás. Muitas pessoas se reconhecem em suas lutas e em sua busca por um propósito na vida. Ainda é meio tabu ter problemas de saúde mental. Tanto agora como no futuro, o museu pode ajudar a eliminar este estigma e a criar um espaço onde as pessoas possam reunir-se para partilhar as suas histórias.”


Dicas Práticas para Sua Visita

Para aproveitar ao máximo sua visita, considere as seguintes dicas:

  • Planeje com Antecedência: aquela máxima de visitar museus durante um dia chuvoso? Isso não vai funcionar por aqui. Após a pandemia muitos museus na Holanda seguiram com alguns protocolos de imitação de público e os ingressos são vendidos apenas online. É muito importante planejar a data da sua visita com pelo menos 3 semanas de antecedência para conseguir comprar os tickets.

  • Museumkaart: O valor da entrada em 2023 para pessoas acima de 18 anos é de €20 (€22 a partir de janeiro de 2024). Se planeja visitar mais museus na Holanda, considere adquirir o Museumkaart por €65, válido por um ano. Com esse passe, você consegue visitar 514 museus em toda Holanda. Lembre-se de que, mesmo com esse cartão, é necessário fazer a reserva da entrada no site do museu e apresentar o cartão, que vem com sua foto impressa, na entrada.

  • Guia Multimídia: Para obter informações detalhadas sobre a vida de Van Gogh e o edifício principal considere adquirir o guia de áudio por €3.50. O tour de áudio está disponível em onze idiomas: inglês, holandês, francês, alemão, italiano, português, espanhol, russo, chinês (mandarim), japonês e coreano.

  • Passeios Guiados: Eu gosto muito de passeios guiados e neste museu o valor é de €95 para até quinze pessoas. Infelizmente não há um valor diferente para pena uma pessoa.

  • Visita Virtual: Se preferir, explore a coleção do Museu Van Gogh online. Você pode explorar os destaques, toda a coleção ou um vídeo curto da minha visita!


Esse trigo te deu sede?

O Museu Van Gogh oferece uma jornada enriquecedora pela vida e obra de um dos maiores artistas da história. Planeje sua visita, mergulhe na genialidade de Van Gogh e se depois de explorar o museu bater uma sede, fica aqui algumas dicas de locais cervejeiros pertinho do museu!

  • a 750m do museu: Cafe de Spuyt, oferece diversas torneiras de cervejas locais e algumas opções em garrafas ;

  • a 800m do museu: Cafe Brecht proporciona exclusivamente cervejas alemãs em uma atmosfera aconchegante;

  • a 1km do museu: Cafe Gollem apresenta várias torneiras de cervejas locais e também opções em garrafas.;

  • a 1.1km do museu: Heineken Experience, imperdível para um turismo completo em Amsterdam, proporcionando uma visita única à famosa cervejaria Heineken


Até uma próxima! ☺️✌🏻



Fontes:

76 visualizações3 comentários

Posts recentes

Ver tudo

3 Kommentare


Muito obrigado! Ansioso pelo post com suas dicas de Amsterdam. Estou lendo um livro bem bacana com a história de Amsterdam. Não sei se você conhece: Amsterdam, de Russell Shorto.

Gefällt mir

Excelente! Vou com a esposa em março pra Amsterdam. Vamos ficar perto do museu. Adorei sua visão sobre o Vahn Gogh e já anotei as dicas de onde beber boa cerveja! Se puder, por favor, como moradora da cidade, fazer uma breve lista dos seus lugares (cervejeiros e não cervejeiros) favoritos em Amsterdam, ficaríamos muito agradecidos... Obrigado!

Gefällt mir
Priscilla Colares
Priscilla Colares
15. Nov. 2023
Antwort an

Ei Beto, beleza? Que bom que vc gostou do post e agradeço a dica, vou escrever um com minhas dicas de Amsterdam. Se quiser, da uma olha aqui nesse link do Insta que tem os lugares que visitei. O Foeders fechou mas o restante ta aberto! E de antemao ja desejo boa viagem e bons passeios em Amsterdam! ☺️https://www.instagram.com/explore/tags/dicaspricolaresamsterdam/

Gefällt mir
bottom of page